Meu Guia: Minha Imaginação.

Tenho somente um destino:
Todos os caminhos que levam minha imaginação.

Nunca perdi ninguém na minha vida,
Suas histórias apenas não estão cruzando com a minha.

Em roteiros perdidos e emaranhados pelo Arquiteto que compreende o Universo,
As falas e deixas de muitos que amo, apenas estão longe do meu núcleo artístico.

Histórias que cruzam com a minha,
Nem sempre agradáveis,
Muitas vezes antagonistas do que desejo, e vejo, como belo;
Perdem-se no sentido e no foco quando sou guiado por Ela:
Minha Imaginação.

Não importa o que você fale,
Como aje,
Dança,
ou Secreta…

Se me canso de ti,
Minha Imaginação vos envia para o esquecimento.

Seu roteiro,
vazio, sem graça e putrefacto,
cheio de pus do mal gosto,
infectado de realidade;
de nada vale para o que acredito:
Minha Imaginação.

Ela me leva para mundos e visões aonde tu não estás

Meus amados não me veem e me amam.
Me veem, falam comigo e não respondo pelo simples luxo:
voltarei a te-lôs sob minha visão infinita.

Quem está comigo,
física e psicológicamente é minha energia.
São o alimento de uma imaginação virtual transmidiática.

Fale.
Vomite as vociferações vazias do seu corpo imundo.

Fale.
O que sobra para ti é o som.

Fale.
Escute o eco de suas palavras que reverberam no meu corpo e voltam para seus ouvidos.

Fale.

Fale.

Fale.

 

Engula as bactérias que saem dos seus lábios e deguste o sabor adstringente do vazio.
Vazio que é mais simples que o nada.

Sua ordem para o meu caos é a organização do belo em kitch.

Um exagero.

Na verdade, um exagero é eu me preocupar com você.

Diga minha Guia, para onde vamos agora?

Nenhum comentário: