Prólogo: Diário de Santee – O Livro da Evolução

santee_capaLivro1 Como comentei e prometi ontem pelo Twitter, estou colocando aqui no Blog um pequeno Prólogo para o “Diário de Santee – O Livro da Evolução”. Eu ficaria muito feliz em receber dúvidas, críticas e ameaças sobre o texto. A opinião neste primeiro momento será muito importante! “O Livro da Evolução” será um RPG que além de histórias prontas para jogar, vai dar liberdade para os jogadores desenvolverem suas próprias aventuras.

Será um RPG para quem nunca jogou e para quem gosta de jogar.

Toda a história se passa entre os Livros Um(“Universos Paralelos”)  e Dois(“Lapso do Tempo” – ainda inédito) da Trilogia do “Diário de Santee”.

Para quem nunca jogou RPG (sigla para Role Playing Games ou em português Jogos de Interpretação) entender, neste tipo de game é dada uma história base e os jogadores juntamente com o mestre (jogador que funciona como um contador de histórias e irá gerenciar a aventura) colaborativamente  solucionam uma maneira de chegar ao final desta “batalha”. Não há certo ou errado, finais previamente acertados ou um mesmo desenrolar.

Como em um jogo de improviso, cada atitude levará para caminhos diferentes de uma mesma história.

Falarei mais de RPG em outros posts, mas agora deixo vocês com o texto de abertura.

 

Em um dia nublado em que as nuvens estavam baixas e pareciam pesadas bolas de algodão acinzentado, próximas o suficiente que poderiam ser tocadas com um pouco de criatividade, Edward Santee chegou em Rocha Azul, um pequeno vilarejo que o recebeu estranhamente bem.

Este Professor Universitário sentiu-se deslocado  no ambiente misterioso e receptivo da cidadela conhecida pelos sítios arqueológicos. Mesmo sem ser recebido pelos habitantes locais, era fácil sentir uma energia que emanava suavemente do ar pesado e doce em que ele estava envolto. Fora as sensações que tomavam lentamente seu corpo, o primeiro objeto que chamou sua atenção foram os dizeres misteriosos e desconhecidos na entrada de Rocha Azul; caracteres que pareciam ser antigos avisos de uma língua exterminada a muitos anos.

Como Reitor da Universidade de Campbell seria muito fácil conversar com seus colegas expecialistas em História, Antropologia e até mesmo Arqueologia, mas sua função estava perdida a um tempo que pareciam milhares de anos. Hoje, o antigo Reitor e seu Mestrado de Física nada valiam. Tudo tinha ficado em sua outra vida. Edward Santee estava em um Universo Paralelo em que sua família, amigos e todos os resquícios da sua antiga vida não existiam. Santee era um desconhecido sem ficha ou vínculo em nenhum Orgão do Governo, com falhas de memória e Lapsos Temporais das suas aventuras como um ninguém de si mesmo.

Mesmo caçado por inescrupulosos agentes governamentais e mafiosos interessados na sua "Não Evidência" documental, sua mente fervilhava diante das experiências corpóreas e etéreas que aconteciam com Burak, um pajé que virou seu líder espiritual na aventura de voltar a sua "vida verdadeira" ao lado da esposa e seus três filhos. Aqueles signos na entrada do vilarejo, antes completamente irreconhecíveis, começavam a ser inteligíveis e agora, pensando na família, começavam a ter forma.

As palavras shagma, escolhido, busca e Genesis surgiram cambaleantes entre os caracteres. O vento começou a tocar as partes do seu corpo que não estavam protegidas como seu rosto, dorso e palma das mãos. Seus dedos foram lentamente revigorados com um frescor que parecia ser celestial. De repente não era mais uma parte, mas sim o seu corpo todo que sentia-se despido recebendo o vapor de água fresca penetrando cada uma de suas células; gotículas aspergidas por algo, ou alguém, invadindo todas as moléculas da matéria até alcançar a alma do Professor.

Santee já não dominava as sensações. O processo que iniciou lentamente agora era uma volúpia impossível de ser descrita, uma mistura de euforia e iluminação intelectual. Edward sentiu-se um corpo celeste iluminado, uma estrela supernova com o poder da criação, destruição e a responsabilidade do zelar pelos seres que são banhados por seus poderosos raios. Ele foi por instantes um elemento natural.

Nesta vivência como a própria Matéria, uma porta foi aberta na sua consciência e parte do que era necessário para cumprir sua missão foi descoberto: Santee podia saltar entre Universos Paralelos, mas ainda não podia escolher seus destinos.

Como Elemento ele não entendeu a Física e suas difíceis Teorias como Professor que dedicou-se toda a vida. Ele ERA a Física.

2 comentários:

Divaldo Jr disse...

Gostei muito e gostaria de saber onde adquirir o livro e maiores informações sobre a trilogia. Parabéns.

Gabriel Dualiby disse...

Fico contente que você gostou Divaldo Jr!

No final do ano passado foi lançado o primeiro volume da Trilogia, "Diário de Santee - Universos Paralelos" e a previsão para lançamento do segundo volume, "Lapso do Tempo" é para o mês de Novembro 2010. O RPG, "O Livro da Evolução", vai sair junto.

Temos um vasto conteúdo no site http://www.diariosantee.com.br, contando desde a história do surgimento do livro, conteúdo multimídia, gibis online... Muita coisa mesmo! Estamos presentes também nas mídias sociais, onde sempre é publicado novidades, comentários e estamos desenvolvendo discussões. No twitter, @DiarioDeSantee e @EdwardSantee, no Orkut (Edward Santee) e no Facebook.

Para adquirir o Livro Um, você pode encontrar na Livraria Cultura(http://tinyurl.com/3ak5abl), Livrarias Curitiba(http://tinyurl.com/3xhtn7y) ou Fnac(site momentaneamente fora do ar). Também existe a possibilidade de adquirir o livro direto comigo por R$ 19,50 mais frete.

Acompanhe que quando nos aproximarmos da data de lançamento iremos divulgar horário e local. Será um prazer recebê-lo!

Abraços.