Multipluralidade de Universos - Como encontramos pessoas?!

Hoje fui convidado para fazer parte de um projeto e parei para pensar como vivemos sem perceber em dimensões que se cruzam constantemente sem sequer perceber quando somos atropelados pelo acaso (destino?!).

Sou um apaixonado por letras, amante da comunicação, amo lecionar e sinto prazer em jogar, e de repente em uma sala de aula como aluno, encontro alguém tão deliciosamente insano quanto eu. Uma pessoa que não se preocupa com a taxação e a imcompreensão dos outros.

Deste encontro, surgem conversas, que muito enxergam como desviadas e despropósitas. Eu vejo como a abertura de um novo vórtex dimensional para um Universo sempre sonhado.

Para onde esta estrada me leva? Não sei.

Mesmo gostando de planejar, aprendi algo com meus poucos anos de vivência: Planejamento é válido e essencial, mas só dependem da energia empregada na sua execução. Gostou de algo? Abrace, ame e mergulhe o mais fundo possível. Assim é no amor, assim é na vida.

Muitos dos meus verdadeiros amigos ou dos colegas de devaneios pelas madrugadas adentro sabem das “Teorias de Gabriel” sobre os mais diversos assuntos. Agora saibam todos que fui sugado para os Universos Paralelos de Edward Santee; exatamente no momento em que eu me perguntava o que eu faria agora com a viagem da minha melhor amiga e companheira.

Santee está me levando para um mundo novo, por onde já andei, conheço algumas trilhas, mas continua saborosamente misterioso, onde os percalços são insolucionáveis e mágicos. Este Padawan começa a trilhar seu próprio caminho da espada ao lado do projeto de um Jedi mais experiente.

Espero contar com todos para os passos que aparecerão, principalmente no dia 24/10 (ainda pode ocorrer mudanças) na Livraria Cultura do Market Place. Informarei mais sobre o assunto, mas tenho certeza que para mim a Jornada começa agora.

Um comentário:

Marcel Senac disse...

Gabriel você tem razão a vida não é tão simples quanto pensamos ou melhor, talvez ela se torne simples pois somos forçados a seguir regras que nos mesmos criamos. A vida é muito mais que trabalhar 30 dias para comprar um celular ou trabalhar 60 meses para financiar um carro ou morrer a vida para comprar uma casa, somos mais que isso e podemos mais que isso, mas todos temos escolhas de um caminho infinito de probabilidades e situações onde nossas atitudes são mais perigosas que nossos pensamentos ou vice e versa.